Charts e premiações dos EUA



Deixa eu adivinhar: você já teve vontade de ajudar os meninos após entrar no fandom para retribuir todo o amor que recebe e, quando descobriu que podia fazer isso votando e dando stream, viu um monte de informação e não entendeu bulhufas?


Pois então, não se preocupe meu caro army, isso é completamente normal, e estamos aqui pra te ajudar!


Hoje falaremos sobre os principais charts dos EUA: o que são; quais são; como podemos ajudar; onde vivem e do que se alimentam, hoje no WF Blog.


Certo! Antes de tudo, vamos compreender o que seria um "Chart":


No mundo da música, o termo "parada musical", ou como é usado hoje em dia "chart" (gráfico, em português) é um método de classificar canções de acordo com sua popularidade durante um determinado período de tempo.


Antes da era dos charts, as emissoras de rádio eram muito utilizadas como parâmetro para a popularidade das músicas. Uma música muito tocada nas rádios, era vista como um "hit".


Com o avanço da tecnologia e popularização da música, foram criados vários canais de contagem, sendo o mais antigo e provavelmente o mais significativo: a BILLBOARD, lançado pela revista, de mesmo nome, em 1936.


Em seguida, o canal lançou várias outras paradas que foram consolidadas no “Hot 100”. Atualmente, além do “Hot 100” nós temos o “Billboard Global 200”, o “Billboard Global Excl. U. S.” e o “Billboard 200”.


• O “Hot 100” combina vendas, transmissões de rádio, downloads digitais e atividades de streaming das músicas apenas nos Estados Unidos, e mostra o ranking das 100 mais vendidas e mais tocadas em rádios. É frequentemente usado para medir a popularidade de um artista.


• O “Billboard Global 200” e “Billboard Global Excl. U.S.” reúnem dados de streaming e downloads em plataformas oficiais com assinaturas ou publicidades, sendo que o “ Billboard Global 200” inclui dados de todo o mundo e o “Billboard Global Excl. U.S.” se concentra em todos os territórios fora dos Estados Unidos.


• O “Billboard 200” classifica os 200 álbuns e EPs mais vendidos nos Estados Unidos e é frequentemente usado para medir a popularidade de um artista ou conjunto.


Mas como podemos efetivamente ajudar?


Se antigamente a indústria musical usava principalmente transmissões em rádios como instrumento para as paradas musicais, hoje, combina ainda vendas de singles (músicas criadas para a divulgação de um álbum), downloads digitais e atividades de streaming.


E é aí que entramos no tão temido stream!


Em nosso site, temos um guia completo para você que quer saber como fazer o seu stream corretamente, com exemplos de playlists disponíveis, nas plataformas onde são liberados os conteúdos do BTS. Hoje iremos apenas explicar como a nossa ajuda nessas plataformas afetam os charts.


De início, devemos levar em consideração que existem diversos aplicativos de música, alguns mais antigos, que são mais levados em consideração do que os criados recentemente, como o Spotify, iTunes e YouTube que já são bastante usados pelo nosso fandom.


O primeiro e o mais popular hoje em dia é o Spotify.


Uma plataforma de música e podcast freemium, que oferece recursos básicos gratuitos, porém com propagandas, e recursos adicionais, como qualidade de transmissão aprimorada e downloads de música para assinaturas pagas.


Disponível em quase todos os países e mais recentemente na Coreia do Sul, pode ser usado em celulares, computadores e tablets, Android e IOS, e permite a busca por nomes de músicas, artistas, álbuns, gêneros, gravadoras e listas de reprodução.


Ele, assim como os outros aplicativos de streaming, tem seu próprio chart, com as músicas e álbuns mais ouvidos, atualizados diariamente e semanalmente, divididos entre global e por territórios.


Nossa intenção é manter as músicas dos meninos com boas reproduções e, se possível presentes nesses charts para que, além da probabilidade de entrar e se manter nos gráficos do EUA, elas entrem em mais playlists do próprio aplicativo e tenham mais visibilidade, o que atrai novos ouvintes e espalha cada vez mais seu trabalho.


O segundo aplicativo é o Apple Music e iTunes:


Esses dois aplicativos costumam gerar muita confusão, porque embora o nome “iTunes” seja mais citado por aí, ele é apenas uma plataforma de compra e não de streaming. E é justamente esse o motivo de toda sua fama, uma vez que as vendas digitais tem um peso importante para os charts.


Para ouvir as músicas compradas no iTunes, nós temos o “Apple Music”, por isso a confusão, muitos acham que os dois são a mesma coisa ou até mesmo esquecem a existência de um deles.


Assim como o Spotify, o Apple Music te permite, buscar nomes de músicas, gêneros, artistas, álbuns e listas de produção e tem seu próprio chart. Porém libera o acesso gratuito por apenas três meses, sendo necessário a assinatura do plano após esse limite. Antes era apenas compatível com o sistema IOS, agora pode ser baixado em aparelhos com sistemas Android, computadores, smartphones e tablets.


Já o iTunes, o aplicativo de compra, é disponível somente para o sistema IOS e, no caso do Android, computadores. Também tem seu próprio chart, que atualiza mais vezes do que as outras plataformas, porque as compras são muito oscilantes.


Com grande peso nos charts dos EUA é um dos principais focos do fandom, até mesmo com arrecadação de fundos caso você não se adapte a plataforma, mas queira e tenha disponibilidade de ajudar.


Por último, mas não menos importante, temos o YouTube, a plataforma de streaming para vídeos.

Criado para o compartilhamento de vídeos em rede, é talvez a plataforma onde os resultados são mais aparentes para qualquer um do fandom, entendendo ou não do assunto, pois eles são baseados em suas visualizações, que estão constantemente subindo, diferente dos outros aplicativos onde as oscilações dos charts podem às vezes desmotivar. Mas não se enganem, ARMYs, todas as plataformas são importantes, o ideal é que consigamos encontrar um equilíbrio entre elas.


Além de criar e compartilhar vídeos, podemos curtir, comentar e realizar lives, e também criar playlists de acordo com o nosso interesse. É compatível com smartphones, Android e IOS, computadores e tablets e atualmente possui uma versão só para MVs (MUSIC VÍDEO) e músicas lançadas em áudio na plataforma que, assim como o Spotify, possui uma versão gratuita e paga.


Chegamos ao final da primeira parte do nosso post e não poderíamos deixar de citar que além de comprar, fazer downloads e visualizar os MVs, devemos tirar um tempo para apreciá-las, o que não é difícil, afinal, chegamos até aqui, ao ponto de querer entender sobre charts e plataformas de stream, justamente por isso. Por apreciá-las tanto ao ponto de sentir a necessidade de retribuir de alguma forma.


Retribuir por toda a dedicação que eles têm em nos entregar o melhor sempre. Como quando você está na expectativa de ouvir o álbum recém lançado e coloca o volume no máximo, sabendo que não irá se decepcionar, pois os conhece muito bem, e as músicas te fazem viajar para um lugar só nosso e se concentrar no que existe de melhor na vida.


Não precisamos ver o stream como uma obrigação e sim como nossa parceria. Como se cada vez que colocássemos uma playlist pra rodar fosse um lembrete de que estaremos sempre aqui por eles, assim como eles sempre estão por nós. É a nossa forma de nos conectar e aproximar de quem amamos e nos faz sentir sempre tão amadas.


Nós da WE FIGHT, uma fanbase voltada para streaming e votações, que passamos horas com números, planilhas e dados importantes para você se informar, tiramos um tempo para lembrar o porquê de estarmos fazendo isso. Por amor àqueles que nos amam. Quem está de fora não entende a dimensão disso, mas, também, não é tão fácil de explicar, é complexo e muito lindo. Mas nós entendemos, nós sentimos e no final é isso que importa.


Fighting ARMY!



Escrito por Polyana e Dinny

Revisado por Marina


262 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo

We fight

a bts fanbase

  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Spotify - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • TikTok

Carolina

Maria

Maria Eduarda

Maria Eduarda A.

Lorrane

Lara

Nilo

Isabelly

 Nathália

Isabella

Danielle

Rafaela

Dinny

Andressa

Thais

Beatriz G. 

 Camille

Ingrid

Laura

Marina

Marina R.

Polyana

Karime

Mia
 

Beatriz S.

Hanna

Jessy

Livia

Rachel