As Eras dos álbuns do BTS - Parte I

Atualizado: Mai 31


Atualmente o BTS se consolidou como um dos maiores nomes da indústria de k-pop (pop coreano), mas não se engane em pensar que seu sucesso é apenas na Ásia, eles conquistaram o seu espaço aqui do outro lado do mundo também, levando o grupo a ter uma legião de fãs espalhados pelo planeta. E todo esse sucesso é devido ao trabalho constante que eles têm e o apoio de seus fãs — ARMYs.


Eles debutaram em 13 de junho de 2013 e desde então já lançaram vários álbuns em coreano e em japonês e, desde o começo da carreira, trazem nas letras das próprias músicas mensagens reflexivas sobre quem eles são, sobre as próprias experiências e emoções, sobre amor próprio e críticas sociais que devem ser debatidas pela sociedade.


Mas não é apenas nas letras que eles se expressam, cada álbum deles faz parte de uma ERA, que se destaca por conceitos, estilos, mvs, histórias e temas diferentes. E esse será o foco da nossa nova série: “AS ERAS DOS ÁLBUNS DO BTS”, que será dividida em posts aqui no blog! Nela você irá conhecer um pouco mais sobre os conceitos dos álbuns do grupo.



1° ERA - TRILOGIA ESCOLAR


Os três álbuns que fazem parte da primeira era são: “2 cool 4 skool”, “O!Rul8,2?” e “Skool luv affair”. Todos esses 3 álbuns tem por tema o ambiente escolar, a vida cotidiana dos jovens, seus sonhos, suas responsabilidades com os estudos e a pressão que a sociedade faz nessa fase da vida.

O álbum de debut “2 cool 4 skool”, que em tradução livre significa, muito legal para a escola, tem o total de 9 faixas e trouxe como músicas título: "No more dream" e "We are bulletproof". As músicas desse álbum fazem uma crítica social sobre o quanto a cultura coreana é rígida com a educação dos jovens, e de como os adultos querem moldá-los a seguir seus planos e sonhos. Ou seja, é sobre os jovens não terem ou não seguirem os seus próprios sonhos.


Suga e RM já comentaram em um review do álbum o quanto se esforçaram para escrever as letras dele e o quanto reescreveram as duas faixas título porque queriam que quem as ouvisse sentisse sinceridade, pois desejavam mostrar que os jovens podem ter um sonho, que não precisam seguir os passos determinados pelos pais, que, apesar de estarem sendo moldados, podem perguntar a si mesmos e refletir sobre o que eles realmente querem, que eles não precisam se preocupar muito com a faculdade* e que apesar dela, você ainda irá longe. Eles queriam que os jovens se identificassem com as letras e refletissem sobre as suas realidades de vida, mas que as músicas também fossem algo leve para que todos pudessem curti-las.


Em 11 de setembro de 2013, eles lançaram “O!Rul8,2?” - Oh! Are you late, too? (você está atrasado também?), o primeiro mini álbum com o total de 10 músicas, que acabou mostrando mais o lado hip hop do grupo. Tendo como faixa título a música "N.O" (que é uma sigla para "no offense", em tradução livre: sem ofensa), esse álbum reforça a crítica feita no primeiro, mas com a reflexão: nós queremos seguir os nossos sonhos, ou os sonhos de outras pessoas? Será que ficar apenas estudando o dia inteiro, ser sempre o número um e entrar na melhor faculdade, ou ganhar muito dinheiro para no futuro ter uma casa e carro, trará felicidade? Não querer nada disso torna a pessoa um fracasso? Será que compensa viver se excedendo ao máximo para realizar o sonho de outra pessoa?


E para finalizar essa Era, em 12 de fevereiro de 2014 eles lançaram o segundo mini álbum: "Skool Luv Affair" (tradução livre: Romance escolar), contendo 10 músicas, mas que no dia 11 de maio do mesmo ano, foi relançado com mais 2. Suas faixas título foram: "Boy in Luv" e "Just one Day", mas "Tomorrow'', apesar de não ter tido um mv, acabou se tornando a queridinha dele.


Pode ser percebido que o grupo teve um amadurecimento ao escrever as músicas desse álbum, pois, apesar de continuar com o hip hop e o rap, eles acrescentaram o R&B para tornar as músicas um pouco mais suaves e inserir o tema do amor jovem e a vontade de viver aquele sentimento da paixão nas canções. E eles conseguiram acrescentar esses outros temas sem deixar de lado o que fazem de melhor e com perfeição: criticar a sociedade. Umas das mensagens da vez é que não é preciso seguir as "tendências" para ser feliz ou bem sucedido na vida.


E foi com esse mini álbum que eles finalizam a trilogia, falando sobre o amor adolescente, o medo do futuro e como as pessoas devem seguir os seus sonhos.



*NOTA DE CONTEÚDO SENSÍVEL

A Coreia do Sul é o país com a maior taxa de suicídio do mundo entre jovens, segundo a OMS - Organização Mundial de Saúde, por motivos de alto estress, sono inadequado, pressão social para obter os melhores resultados em provas, tanto nas escolas de ensino basico como para entrar nas 3 melhores faculdades do país, e o estresse da competitividade que a sociedade impõe para conseguir um emprego que lhes proporcione uma carreira financeira alta.




Escrito por Marina

Revisado por Polyana

Fonte 1 | Fonte 2


782 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo